sábado, 30 de maio de 2009

PERFIL DO SECRETÁRIO DE SAÚDE E DEFESA CIVIL


Esse é o perfil do atual Secretário de Estado de Saúde e Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro, publicado no site oficial da SESDEC:


"Sérgio Luiz Côrtes da Silveira
Secretário de Estado de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro desde o início do Governo Sérgio Cabral, Sérgio Côrtes é médico ortopedista, com especialização em cirurgia do quadril na Alemanha. Antes de assumir a secretaria, foi diretor-geral do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) e, em 2005, interventor nomeado pelo Ministério da Saúde nos hospitais municipais da capital fluminense. É membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Quadril. Côrtes foi médico da Seleção Brasileira de Vôlei, da Federação Internacional de Vôlei e do Comitê Olímpico Brasileiro na Olimpíada de Atlanta, em 1996."


Por que será que não há no seu histórico o relato de que o médico Sérgio Côrtes foi Oficial Médico do Corpo de Bombeiros?

Vergonha?

Descaso?

Descuido?

Ou simplesmente ele não quer influenciar os Oficiais Médicos do CBMERJ a pedirem demissão do serviço ativo, tal como ele o fez e tal como eles já o fazem "aos montes" diariamente?

Muito estranho...

Mas, vida que segue!


JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC

NO CAMINHO CERTO - PEC 300



Com a colaboração do Sgt BM Valdelei, apresentamos a situação da FORMAÇÃO DA COMISSÃO ESPECIAL, ATÉ 27/05:





"Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição nº 300-A, de 2008, do Sr. Arnaldo Faria de Sá, que "altera a redação do § 9º, do artigo 144 da Constituição Federal". Estabelece que a remuneração dos Policiais Militares dos estados não poderá ser inferior à da Polícia Militar do Distrito Federal, aplicando-se também aos integrantes do Corpo de Bombeiros Militar e aos inativos.


TITULARES:
PMDB/PT/PP/PR/PTB/PSC/PTC/PTdoB
Arnaldo Faria de Sá PTB/SP (Gab. 929-IV);
José Otávio Germano PP/RS (Gab. 424-IV);
Laerte Bessa PMDB/DF (Gab. 354-IV);
Marcelo Melo PMDB/GO (Gab. 962-IV);
Paes de Lira PTC/SP (Gab. 267-III);
+4 vagas.
PSDB/DEM/PPS
Ilderlei Cordeiro PPS/AC (Gab. 462-IV);
Major Fábio DEM/PB (Gab. 370-III);
Mendonça Prado DEM/SE (Gab. 508-IV);
+2 vagas.
PSB/PDT/PCdoB/PMN
Capitão Assumção PSB/ES (Gab. 280-III);
Enio Bacci PDT/RS (Gab. 930-IV).
PV
1 vaga.
PHS
1 vaga.


SUPLENTES:
PMDB/PT/PP/PR/PTB/PSC/PTC/PTdoB
Eliene Lima PP/MT (Gab. 837-IV);
Elizeu Aguiar PTB/PI (Gab. 375-III);
Jair Bolsonaro PP/RJ (Gab. 482-III);
+6 vagas.
PSDB/DEM/PPS
Abelardo Lupion DEM/PR (Gab. 515-IV);
José Maia Filho DEM/PI (Gab. 579-III);
+3 vagas.
PSB/PDT/PCdoB/PMN
Damião Feliciano PDT/PB (Gab. 938-IV);
+1 vaga.
PV
1 vaga.
PHS
1 vaga."

FONTE:

http://www2.camara.gov.br/comissoes/temporarias/aguardandoindiclideres.html

Conseguimos avançar na busca por dignidade e justiça a todos os Bombeiros e Policiais Militares do Brasil. Mas a "GUERRA" está apenas no começo e sua participação é fundamental para que aceleremos ainda mais a tramitação da PEC 300 na Câmara dos Deputados. Continuem ligando para o Disk-Câmara (0800 61 96 19) e assinem o abaixo assinado (http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/3863).

RUMO À VITÓRIA!

JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César Botto Maia
1º Ten BM QOC





sexta-feira, 29 de maio de 2009

TERCEIRO MANDATO PARA LULA, SERRA E CABRAL OU A PEC 300?

Você, leitor, que está interessado na aprovação da PEC 300/08, ligue de segunda-feira à sexta-feira, das 08h às 20h, para 0800 619 619 e manifeste o seu repúdio ao terceiro mandato para Lula e para os Governadores e Prefeitos, além de protestar pela demora na nomeação dos membros da Comissão Especial que vai analisar a PEC "Esparta", a qual desde 13 de maio não tem seus membros nomeados. Se não nos mobilizarmos, tudo em relação a nossa PEC 300 ficará parado, porque os Deputados e Senadores, até outubro deste ano, só estarão interessados na PEC do Terceiro Mandato.
Matéria transcrita do blog MILITAR LEGAL, do amigo e Tenente Policial Militar Melquisedec Nascimento.
JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César Botto Maia
1º Ten BM QOC

PARA QUÊ SERVE A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988?




CAPÍTULO III


DA SEGURANÇA PÚBLICA



Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos:
I - polícia federal;
II - polícia rodoviária federal;
III - polícia ferroviária federal;
IV - polícias civis;
V - polícias militares e corpos de bombeiros militares.
...
§ 5º - às polícias militares cabem a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública; aos corpos de bombeiros militares, além das atribuições definidas em lei, incumbe a execução de atividades de defesa civil.



Não sou Ministro do Supremo, Desembargador, Juiz de Direito, Promotor de Justiça e tão pouco bacharel em direito e meus conhecimentos da matéria se resumem aos ensinamentos que apreendi nas aulas de Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Penal Militar e Direito Processual Penal Militar, no Curso de Formação de Oficiais da ABMDPII. Mas será que não é tão evidente assim o desrespeito à Constituição Federal de 1988 no estado do Rio de Janeiro?
Até quando a Constituição Federal continuará a ser IGNORADA de norte a sul do Rio de Janeiro?
Saúde Pública faz parte das atribuições do Corpo de Bombeiros?
E a Guarda Municipal agora "tem" poder de polícia... COISAS DE RIO DE JANEIRO!
O tradicional método de solucionar problemas criando outros continua... até quando?
Ulisses teria vergonha...
JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César Botto Maia
1º Ten BM QOC









quinta-feira, 28 de maio de 2009

1 MÊS DE DIÁRIO BOMBEIRO MILITAR!


Hoje, 28 de Maio de 2009, NOSSO espaço comemora um mês de criação!

Agradeço todos que visitaram, que se tornaram seguidores e, principalmente, os que contrubuíram com comentários pertinentes a todos os assuntos abordados no DIÁRIO BOMBEIRO MILITAR!


Em 30 dias de existência, contabilizamos mais de 8500 visitas e já debatemos inúmeros e polêmicos temas que cercam nossa caserna nos conturbados "TEMPOS DE SAÚDE" do CBMERJ, em quase 50 postagens.


A luta continua e o espaço permanece aberto à sugestões, críticas, elogios e reclamações.


Em muito relutei em criar o blog, mas hoje vejo que a atitude foi muito acertada e fico bastante contente com o reconhecimento e participação de todos que nos visitam.


MUITO OBRIGADO A TODOS, incluindo os que divergem das opiniões aqui postadas!


"RIJA LUTA AOS HERÓIS AVIVENTA

INFLAMANDO EM SEU PEITO O VALOR

PARA A FRENTE O QUE IMPORTA A TORMENTA?

DURA MARCHA DE SÓIS O RIGOR


NEM UM PASSO DAREMOS ATRÁS..."!



JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC

RESSURREIÇÃO!





Senhores e senhoras leitores do DIÁRIO BOMBEIRO MILITAR, ontem, 27 de Maio de 2009, foi mais um dia marcante e decisivo na história do CBMERJ. "Eles" nos reduziram às cinzas e delas, como a FÊNIX, ressurgiremos. JUNTOS, VIBRANTES E MAIS FORTES DO QUE NUNCA!

- Nós, BOMBEIROS, TEREMOS NOSSO ORGULHO RESGATADO!

AGUARDEM...


JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC

terça-feira, 26 de maio de 2009

DESMOTIVAÇÃO TOTAL: PARTE II






Nos últimos dias, conversando com um amigo Oficial do último posto (Coronel), Comandante de um CBA, recebi o relato de que até os coronéis combatentes do CBMERJ estão totalmente desmotivados com nossa realidade. Fato esse que me deixou bastante preocupado e ainda mais discrente de que teremos mudanças boas nesse governo. Diferentemente do que aconteceu na PM, os ocupantes de cargos de comando ou chefia não tiveram 223% de aumento em suas gratificações, chegando ao ponto de um Comandante de GBM receber uma gratificação inferior a um técnico de enfermagem que ganha hora-extra do GSE ou de um Bombeiro que trabalhe na Operação Combate à Dengue. Isso tudo, aliado a outras infelizes situações promovidas pelo governo do estado, vêm diminuindo significativamente a antes ótima qualidade dos serviços prestados pelo CBMERJ. Nós que gozávamos de uma aprovação superior a 90% da população, conto os dias e aguardo novas pesquisas SÉRIAS para avaliar a aprovação popular de nossos serviços e temo que tenhamos perdido, pelo menos, 30% dos 90% anteriores. E "VIVA" O SAMU, A UPA, SECRETÁRIO DE SAÚDE, SÉRGIO CABRAL...


JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC

sexta-feira, 22 de maio de 2009

PEC 300 - COMISSÃO ESPECIAL - INDICAÇÃO DE MEMBROS



O Deputado Federal Major Fábio e o Deputado Mendonça Prado são os primeiros deputados a comporem a Comissão Especial que dará parecer à PEC 300/2008.
Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição nº 300-A, de 2008, do Sr. Arnaldo Faria de Sá, que “altera a redação do § 9º, do artigo 144 da Constituição Federal”. Estabelece que a remuneração dos Policiais Militares dos estados não poderá ser inferior à da Polícia Militar do Distrito Federal, aplicando-se também aos integrantes do Corpo de Bombeiros Militar e aos inativos. - PEC30008.


Ainda estão vagos e aguardando indicação de seus partidos os seguintes cargos:

Presidente: VAGO;


1º Vice-Presidente: VAGO;


2º Vice-Presidente: VAGO;


3º Vice-Presidente: VAGO.


TITULARES:


-PMDB/PT/PP/PR/PTB/PSC/PTC/PTdoB: 9 vagas;

- PSDB/DEM/PPS: Major Fábio - DEM/PB (Gab. 370-III), Mendonça Prado - DEM/SE (Gab. 508-IV) + 3 vagas;


- PSB/PDT/PCdoB/PMN: 2 vagas;


- PV: 1 vaga;


- PHS: 1 vaga.


SUPLENTES:


- PMDB/PT/PP/PR/PTB/PSC/PTC/PTdoB: 9 vagas;


- PSB/PDT/PCdoB/PMN: 2 vagas;


- PV: 1 vaga;


- PHS: 1 vaga.


A indicação dos dois primeiros Deputados do DEM já pode ser considerada uma vitória, visto que os mesmos já se empenharam muito para que a PEC 300/2008 tenha chegado até aqui. Torçamos para que as outras indicações ocorram o mais rápido possível e que venham deputados comprometidos com a promoção da dignidade aos profissionais de segurança pública de todo o Brasil!
JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César Botto Maia
1º Ten BM QOC

quinta-feira, 21 de maio de 2009

E PARA OS BOMBEIROS, NADA?


Jornal O DIA:


Serventuários vão levar 7% de aumento, médicos terão gratificação se migrarem para fundações, professores vão incorporar o adicional do Nova Escola e policiais civis e militares receberão bônus mediante redução da criminalidadeRio - O governo do estado já faz os acertos finais na proposta de reajuste salarial deste ano. Serventuários do Tribunal de Justiça vão levar 7% de aumento nos salários. Servidores da Saúde contarão com gratificação, desde que aceitem migrar para as fundações públicas de direito privado. Professores terão que se contentar com a incorporação da gratificação do Programa Nova Escola, como O DIA antecipou. Pessoal da segurança tem certo, por hora, gratificação de desempenho, caso atinja metas de redução da criminalidade. Há promessa de reajuste até o fim do ano, mas o índice não foi definido.Há uma semana, o governo do estado não sinalizava qualquer tipo de complementação para a Saúde. Contudo, o secretário estadual de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy Barbosa, disse ontem que a criação das fundações públicas de direito privado terão importância fundamental para o reajuste da categoria.Servidores serão equiparados a celetistas que já atuam nessas organizações e recebem R$ 600 (Nível Médio) e R$ 1.500 (médicos e demais profissionais graduados). A complementação salarial dependerá da qualidade do serviço. Quem não se adaptar perde a complementação e retorna às atividades anteriores. Celetistas que também não corresponderem serão demitidos.Riocard para toda a PMO governador Sérgio Cabral já prometeu que vai reajustar os vencimentos dos policiais civis e militares até o fim do ano. Ainda este mês, serão anunciadas novas gratificações para policiais que participarem de programa de redução de índices de criminalidade. O bônus será pago um ano após o início do projeto. Para fechar o pacote da Segurança Pública, o estado vai ampliar, até dezembro, o Rio Card, concedido atualmente para 10 mil dos 39 mil policiais militares de 35 batalhões.A Seplag já definiu também que não vai conceder 15% de reajuste para as categorias que exigiram imediata recomposição das perdas salariais. “Reajuste de 15% está fora de cogitação”, avisou Sérgio Ruy.Aumento garantido no TJ após muita negociaçãoO reajuste de 7% dos serventuários foi garantido após intensas negociações entre integrantes do governo e a cúpula do Tribunal de Justiça (TJ). O presidente da Assembleia Legislativa (Alerj), Jorge Picciani, e o líder do governo na Casa, Paulo Melo, ambos do PMDB, tiveram papel crucial para montar a engenharia financeira e permitir que o TJ pague o reajuste.O impasse vinha ocorrendo porque o TJ não dispunha de dotação orçamentária para cobrir as despesas este ano, apesar de ter dinheiro em caixa do Fundo Especial do TJ, cujos recursos não podem ser utilizados para pagar pessoal. Pelo acordo, o Judiciário vai repassar ao estado cerca de R$ 60 milhões do fundo, para serem aplicados nas obras da Cidade da Polícia e no sistema penitenciário. O estado, por sua vez, vai compensar o Tribunal com recursos para garantir o reajuste. O TJ também deve ressarcir ao governo as despesas dos policiais militares cedidos ao Judiciário.Ontem, o governador Sergio Cabral assinou acordo da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e a Fundação de Amparo à Pesquisa (Faperj), que vai viabilizar 320 bolsas de estudos para pesquisadores de pós-doutorados.
O DIA - Alessandra Horto e Ricardo Villa Verde


- E OS COMBATENTES DO CBMERJ CONTINUAM SEM GRATIFICAÇÃO POR HORA EXTRA CONCEDIDA AOS MILITARES DA SAÚDE;

- E OS COMBATENTES DO CBMERJ CONTINUAM SEM RIO CARD CONCEDIDO A ALGUNS PM E PROMETIDO PARA TODOS ELES ATÉ O FINAL DE 2009;

- E OS COMBATENTES DO CBMERJ NÃO TERÃO GRATIFICAÇÃO POR PRODUTIVIDADE...

- E OS COMBATENTES CONTINUARÃO COM SALÁRIOS DE FOME;

- ESTAMOS TÃO SEM MORAL QUE SEQUER SOMOS LEMBRADOS NUMA MATÉRIA DE JORNAL...


JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Esse é o nosso governador!




O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), conclamou na tarde desta segunda-feira que os membros do governo assumam suas orientações sexuais sem constrangimentos. Segundo Cabral, os servidores devem seguir o "livre-arbítrio" e deixar o preconceito de lado."A Polícia Civil, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Defensoria, eu conclamo a todos os membros do governo que no dia da Parada Gay se identifiquem e passeiem no desfile. O parlamentar homossexual, o jogador de futebol homossexual", disse."Eu acho que assumir a sua liberdade, o seu livre-arbítrio, o seu desejo, é uma conquista extraordinária", afirmou o governador do Rio, no Palácio Guanabara, onde participou da criação do Conselho dos Direitos da População LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) do Estado.


Depois de propor a liberalização do consumo e comércio de drogas, incentiva o homossexualismo no funcionalismo público!


Esse é o "nosso" PMDB...

EM CIMA DO MURO, NUNCA!




Amigos leitores do DIÁRIO BOMBEIRO MILITAR, recebi um comentário de um leitor anônimo, seguido de um questionamento do mesmo acerca da minha opinião quanto ao acesso dos Oficiais QOA/QOE ao posto de Tenente-Coronel BM.




Seguem abaixo o comentário, a pergunta e minha resposta:



-" Na Polícia Militar Soldado poderá chegar a tenente-coronel.

A tarde desta terça-feira promete ser "animada" na Alerj. Os deputados começam a discutir projeto do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PP) que, se aprovado, no futuro, garantirá que um soldado da Polícia Militar do Rio chegue a tenente-coronel. É o segundo posto mais alto da corporação, perdendo apenas para coronel. Hoje, o soldado pode vir a ser, no máximo, major. A medida promete muita discussão. Se for aceita representará mobilidade na carreira policial. Atualmente, poucos PMs que iniciaram a carreira como soldado conseguem chegar a oficial.



E você, o que acha? Um soldado deve ter a oportunidade de chegar a tenente-coronel? Comente."



Como em nenhum momento me viram "em cima do muro", não será dessa vez que verão!


A questão é antiga e bastante complexa. Muito antes de termos no quadro de oficiais de saúde as especialidades de Oficial Fonoaudiólogo, Oficial Assistente Social, Oficial Psicólogo, Oficial Farmacêutico e Oficial Nutricionista, os quais têm acesso ao posto de Tenente-Coronel, os Oficiais QOA/QOE já pleiteiam o acesso ao referido posto. Mas só os Quadros de Oficiais anteriormente citados, além dos Quadros de Oficiais Combatentes e das especialidades do QOS de dentistas e médicos, que chegam ao posto de Coronel BM, conseguiram alcançar o penúltimo posto do Oficialato. Conseguindo, os QOA/QOE, atingir o posto do Major BM, sob a alegação de que não mais poderiam progredir na carreira por serem os únicos a não terem nível superior (antigo 3º grau).



Respondendo a pergunta do leitor, digo que SOU A FAVOR, SIM, mas com ressalvas!


Na minha opinião, antes de possibilitarmos o acesso dos Oficiais QOA/QOE ao posto de Tenente-Coronel, deveríamos valorizar a formação desses nobres companheiros que adentram à corporação como soldados.


- A obrigatoriedade de nível médio para prestação do último concurso, apesar de pequeno, já foi um grande avanço, vide que em alguns estados já se exige formação superior até para o ingresso como Soldado BM;

- O CHOAE, Curso de Habilitação ao Oficialato Administrativo e Especialista, hoje realizado pelo CFAP, deveria ter caráter tecnológico (formação de nível superior), com carga horária estendida para 01 ano, no mínimo, e DEVERIA SER MINISTRADO PELA ACADEMIA DE BOMBEIRO MILITAR DOM PEDRO II, assim como lá são realizados os Cursos de Formação de todos os outros Quadros de Oficiais do CBMERJ;

- O CHOAE, uma vez transferido para a ABMDPII, deveria ser regular, realizado anualmente e com número de vagas pré-definido por lei estadual. Fato este que incentivaria as Praças do CBMERJ a ascenderem na carreira;

- O método de seleção de ingresso ao CHOAE deveria ser anual e deveríamos "premiar" os candidatos com maior nível intelectual, exigindo, no mínimo, nível médio de escolaridade, assim como conhecimentos em informática e, pelo menos, uma língua estrangeira. Fatos estes que elevariam a qualificação de nossos futuros Oficiais QOA. (TEMOS EM NOSSA TROPA INÚMERAS PRAÇAS COM NÍVEL INTELECTUAL ALTÍSSIMO, QUE MUITO ENRIQUECERIAM O OFICIALATO DO CBMERJ, MAS QUE NÃO SE INTERESSAM PELO INGRESSO AO OFICIALATO POR NÃO VEREM VALORIZAÇÃO DE SUAS ESPECIALIZAÇÕES).

- Deveríamos valorizar a INTELECTUALIDADE em detrimento da ANTIGUIDADE na seleção para o ingresso no CHOAE;

- O CCOS, Curso de Capacitação ao Oficialato Superior, assim como o CSA (QOC e QOS), deveria ser regular e anual, também, devendo permanecer, acertadamente, na ESCBM - Escola Superior de Comando de Bombeiro Militar;

- E SOMENTE para as Praças do CBMERJ que desejassem alcançar o último posto, deveria ser ampliada para 30 anos a idade máxima para o ingresso no CFO/ABMDPII, Porém devendo os mesmos concorrerem com os demais candidatos nas etapas eliminatórias do concurso de ingresso.



O debate está aberto e toda opinião é válida!


Temos Oficiais QOA/QOE competentíssimos e não podemos abrir mão do "knowhow" desses militares nas funções de comando de nossa corporação, assim como temos que procurar a valorização constante dos processos de seleção e formação de TODOS os quadros de Oficiais e Praças do CBMERJ. Só assim teremos uma corporação forte, capacitada e RESPEITADA!



JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC










DURA REALIDADE


Recebi o texto abaixo de um amigo Tenente-Coronel BM e não posso deixar de compartilhar essa triste realidade com os leitores do DIÁRIO BOMBEIRO MILITAR:


-"É lamentável a situação salarial dos Bombeiros Militares. Eu tenho observado que está em um crescimento assustador, o comprometimento de nossos Oficiais combatentes e Praças com empréstimos consignáveis (hoje, aproximadamente, 92%, possuem pelo menos 1 empréstimo). Alguns relatam estarem passando dificuldades de obter alimentação para suas famílias, adquirirem remédios e pagarem os seus aluguéis, prestações... e muitos deles admitem sofrerem de insônia, o vício em álcool e drogas, não podendo render como desejavam, um bom desempenho nas suas atividades profissionais.....a situação esta caótica......um abço"


Caberia alguma atitude dos que nos governam, mas...

Que ao menos sirva de reflexão para nós!


JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC

terça-feira, 19 de maio de 2009

ELEIÇÕES NA AME/RJ


Boa sorte a Chapa do Maj Wanderby nas eleições de agosto próximo.
Esse, sim, comprovadamente digno e um guerreiro na busca por justiça para os Militares Estaduais.
JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César botto Maia
1º Ten BM QOC

segunda-feira, 18 de maio de 2009

ANDAMENTO DA PEC 300 - PELO DEPUTADO FEDERAL CAPITÃO ASSUMÇÃO




Rumo à vitória!

Parabéns aos parlamentares que estiveram ao nosso lado até agora e aos amigos que, diariamente, ligam (Deputados: 0800 61 96 19; Senadores: 0800 61 22 11), mandam e-mails para a Câmara dos Deputados (www2.camara.gov.br/popular/falecomdeputado.html), para o Senado Federal (www.senado.gov.br/sf/senado/centralderelacionamento/sepop/?page=alo_sugestoes&area=alosenado), assinaram o abaixo assinado (http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/3863) e ajudam a divulgar a PEC 300 para os demais companheiros Bombeiros e Policiais Militares.

JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC







domingo, 17 de maio de 2009

Direto do Blog do Cel PM Paúl:




As baixíssimas "ajudas de custo" (não podemos mais chamar esses valores de salários) ofertadas como contrapartida pelo trabalho realizado pelos funcionários públicos do Rio de Janeiro, têm promovido verdadeiros estragos na prestação dos serviços públicos, penalizando a classe média e os excluídos socias, que tanto dependem dos serviços públicos.
Inteiramente desmotivados, professores, médicos, bombeiros militares, policiais civis e policiais militares, apenas para citar alguns exemplos, se desdobram para cumprirem as suas missões e o resultado é o caos instalado na segurança pública, na saúde pública e na educação pública.
Professores se multiplicam, pulando de escola em escola, na busca do seu sustento.
Bombeiros Militares, Policiais Civis e Policiais Militares trabalham ininterruptamente, consumindo a folga nos "bicos".
Médicos também lutam em vários empregos para promover o sustento de suas famílias.
Entretanto, no caso dos médicos, existe um componente a mais.
Via de regra, os médicos recebem muito mais na iniciativa privada e trabalhando como autônomos, no seu próprio consultório, o que tem provocado uma evasão dos médicos servidores públicos.
Uma saída que também ocorre na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros Militar, com realção aos médicos do quadro de saúde.
Na rede pública tentaram a contratação de cooperativas, o que não solucionou a escassez dos médicos.
Aí, apareceu um iluminado:
Por que não contratamos muitos médicos para o Corpo de Bombeiros Militar e os empregamos na rede pública, considerando que não podem faltar, em razão das punições disciplinares.
Brilhante.
O Corpo de Bombeiros passou a ter mais Oficiais Médicos, do que Oficiais Combatentes.
A cor símbolo do Corpo de Bombeiros deixou de ser o vermelho e passou a ser o branco.
E, nada adiantou, a evasão continuou.
Surge então outra idéia brilhante:
Vamos gratificar os Oficiais Médicos (R$ 2.100,00) com uma carga horária de apenas 36 horas semanais.
Resultados:
- um Tenente Médico do Corpo de Bombeiros Militar passou a ganhar mais que um Major Combatente da mesma Instituição Militar, gerando mal-estar e desgaste na hierarquia; e
- a evasão continuou.
Dados chegados dão conta que apenas em 2009 cerca de 100 Oficiais Médicos pediram demissão do Corpo de Bombeiros Militar.
A "pobre" população fluminense continua morrendo em filas de hospitais e em corredores hospitalares.
O que resta ao governo?
- começar a valorizar o servidor público de carreira, o que deveria estar acontecendo há muito tempo, cumprindo promessas de campanha; e
- encontrar outro ILUMINADO rapidamente.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO"
A sociedade Fluminense começa a tomar conhecimento das imensas distorções no funcionalismo público!
Parabéns ao Cel PM PAÚL pelo texto e pelo Blog.
Vale ressaltar que a gratificação dos Oficiais médicos do CBMERJ passará de R$2.100,00 para R$4.000,00. Assim, Tenentes médicos, recém contratados, passarão a receber mais até que Coronéis com 30 anos de serviço.
JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César Botto Maia
1º Ten BM QOC


sexta-feira, 15 de maio de 2009

DEP EST FLÁVIO BOLSONARO - POLÍCIA MILITAR EM FESTA, TROPA EM LUTO!

Em seu bicentenário, vive a gloriosa Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro um grave momento, ante a falta de investimentos do Estado no que há de mais importante em segurança pública: o policial.
Passa o Rio de Janeiro triste quadro de violência, sendo injustamente atribuída à PMERJ a responsabilidade pela inépcia de todos os instrumentos de prevenção ao crime.
Revoltada, perde a sociedade o respeito e a confiança na Polícia.
Abandonados, mal remunerados, aterrorizados por um regulamento disciplinar obsoleto e arbitrário e, ainda, submetidos a jornadas de trabalho desumanas, insalubres e arriscadas, sentem os integrantes da Corporação a morte de seus ideais e de muitos colegas de farda.
A desmotivação é visível nos rostos dos policiais em qualquer viatura posicionada nas ruas.
Sumariamente excluídos caso ocorram imprevistos polêmicos na ação policial, ficam temerosos por cumprirem seus deveres. Suas carreiras militares, de um dia para o outro, podem ser encerradas sem que sejam respeitados os princípios constitucionais da presunção da inocência, da ampla defesa e do contraditório.
O PM hoje não tem segurança jurídica para trabalhar.
O resultado é que muitos policiais estão esperando o tempo para passar à inatividade ou fazendo concursos para carreiras menos arriscadas e melhor remuneradas.
A solução está nas mãos do Governador - que deveria estabelecer, com urgência, um conjunto de ações eficazes para a reconquista do espaço perdido para o crime e para a valorização e motivação da tropa, para que a PMERJ e seu efetivo comemorem outros séculos de glórias.
Mantido o atual abandono, acabará por tornar-se, tão somente, um caso de polícia.

FLÁVIO BOLSONARO
Deputado estadual e integrante da Comissão de Segurança da ALERJ.


JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César Botto Maia
1º Ten BM QOC

Dep Fed Cap Assumção - Pec 300 - Criação da Comissão Especial

Em 13 de Maio de 2009,





MAIS UMA VITÓRIA RUMO À APROVAÇÃO DA PEC 300!



JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César Botto Maia
1º Ten BM QOC

"UMA IMAGEM VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS!"

ESCOLA NAVAL (RIO DE JANEIRO/RJ)
MARINHA DO BRASIL

ACADEMIA MILITAR DAS AGULHAS NEGRAS (RESENDE/RJ)
EXÉRCITO BRASILEIRO


ACADEMIA DA FORÇA AÉREA (PIRASSUNUNGA/SP)
FORÇA AÉREA BRASILEIRA

ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR DOM JOÃO VI
(RIO DE JANEIRO/RJ)
PMERJ


ACADEMIA DE BOMBEIRO MILITAR DOM PEDRO II

(RIO DE JANEIRO/RJ)

CBMERJ



Há muito tempo já havia idealizado essa postagem, mas só agora tive a inspiração necessária para tal.
Nas fotos acima, estão, literalmente, retratadas as Academias militares das Forças Armadas, da PMERJ e do CBMERJ, responsáveis pela formação dos Oficiais de carreira que dedicar-se-ão às suas corporações e, futuramente, comandarão-nas.
Confiante na sua análise fria e inteligente, acredito que não deva ser difícil de imaginar em qual delas encontramos os menores níveis de auto-estima de seus cadetes. Concorda?
Será que o ilustre Professor Darcy Ribeiro, à época do Governo de Leonel Brizola, quando criou os CIEP (vulgo "Brizolão") vislumbrou que uma Academia Militar utilizaria aquelas instalações para formar oficiais do Corpo de Bombeiros Militar?

Reajuste salarial só em setembro - jornal O DIA


Secretário estadual de Planejamento anuncia aumento apenas para professores e policiais


Rio - O governo do estado pretende conceder reajuste salarial este ano apenas a servidores das áreas prioritárias, como Educação e Segurança. Já o aumento para o pessoal da Saúde — que ano passado não teve vencimentos alterados — ainda está sendo analisado: “É nosso desejo dar aumento para as principais categorias. Essa é a nossa intenção”, disse o secretário estadual de Planejamento, Sérgio Ruy Barbosa. Ao ser questionado sobre reajuste para Saúde, disse que está em estudo.As previsões foram anunciadas após reunião na Assembleia Legislativa sobre o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2010.O secretário também informou que o estado vai continuar com o mesmo “mantra” dos dois últimos anos: conceder aumentos só após analisar o comportamento dos dois primeiros quadrimestres. “Não é possível prever, neste momento, qual será o aumento, não temos elementos para isso”, disse.Além de limitar as categorias contempladas, o estado antecipou que vai manter o mês de setembro como data-base. “Não temos como pagar com base em maio”, avisou. Para tentar minimizar a insatisfação dos profissionais da Saúde que ficaram sem aumento, o governo criou bonificação para alguns. Desde dezembro, o estado concede gratificação, entre R$ 1.500 e R$ 2 mil por mês, para os médicos que dão plantão em serviços de emergência, maternidades, unidades de terapia intensiva, central de regulação de leitos e no serviço pré-hospitalar. O valor máximo é pago aos que atuam nos fins de semana.Na quarta-feira, o governado Sérgio Cabral prometeu que vai conceder aumento este ano para as polícias Civil e Militar, além dos bombeiros. “Não tive a oportunidade de ouvir a declaração do governador, mas, se existe a intenção, vamos estudá-la”, disse o secretário de Planejamento.



Me cabem alguns questionamentos:

- Os militares da saúde do CBMERJ já recebem gratificação de ATÉ R$4.000,00, desde maio de 2008;

- Todo aumento/reajuste que vier, independentemente do percentual, será benvindo. Porém, não consertarão a total distorção e injustiça salarial entre postos e graduações no CBMERJ;

- Vocês ainda acreditam nesse governador?



JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC


quinta-feira, 14 de maio de 2009

MAIS UMA VITÓRIA DA PEC 300



ATO DA PRESIDÊNCIA

Nos termos do § 2º do art. 202 do Regimento Interno, esta Presidência decide criar Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição nº 300-A, de 2008, do Sr. Arnaldo Faria de Sá, que "altera a redação do § 9º, do artigo 144 da Constituição Federal" (estabelece que a remuneração dos Policiais Militares dos estados não poderá ser inferior à da Polícia Militar do Distrito Federal, aplicando-se também aos integrantes do Corpo de Bombeiros Militar e aos inativos).
A Comissão será composta de 17 (dezessete) membros titulares e de igual número de suplentes, mais um titular e um suplente, atendendo ao rodízio entre as bancadas não contempladas, designados de acordo com os §§ 1º e 2º do art. 33 do Regimento Interno.



Brasília, 13 de maio de 2009.

MICHEL TEMER
Presidente da Câmara dos Deputados


JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC

quarta-feira, 13 de maio de 2009

PMERJ 200 ANOS - PARABÉNS!


Hoje, 13 de Maio de 2009, a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, primeira Polícia Militar do Brasil, completa 200 anos. O DIÁRIO BOMBEIRO MILITAR parabeniza os nobres companheiros da briosa pela data e deseja melhores dias para a tão ilustre corporação que, junto ao CBMERJ, vem defendendo a sociedade fluminense desde os primórdios.


Jornal O DIA:


Expectativa por pacote de bondades


Apesar do desonroso título de vice-pior salário do País, há expectativa entre os policiais militares de que a comemoração dos 200 anos da corporação conte com o anúncio de um reajuste de 12% da remuneração — entre outras boas novidades. Caso seja anunciado esse aumento, o piso salarial do Rio passaria a R$ 1.161, o que faria o estado sair do 26º para o 22º lugar no ranking nacional das remunerações de PMs.“Seria boa notícia, mas ainda nos falta articulação política. Os PMs de Minas Gerais, São Paulo e DF já fizeram paralisações para forçar reajustes maiores. Aqui há muita divisão”, disse o presidente da Associação dos Militares Auxiliares e Especialistas, Melquisedec Nascimento.Atualmente, apenas os PMs do Rio Grande do Sul têm soldo inferior ao que é pago no Rio: R$ 823,72 brutos. Até ano passado, esse título era dos PMs de Alagoas. Depois de greves, o piso bruto passou para R$ 1.248.



“É um salário de fome, um soldo miserável”, ataca o deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), autor da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 300/2008, que propõe a equiparação da remuneração da Polícia Militar e dos Bombeiros de todo o Brasil com a do Distrito Federal — a maior do País. Com salários e benefícios pagos pelo governo federal, os soldados que atuam na região de Brasília têm piso médio bruto de R$ 3.370.
“Se a União complementa a remuneração no DF, por que não fazer o mesmo nos outros estados? Gasto em segurança pública não é despesa. É investimento”, afirma o deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ).
Mesmo um soldado da tropa de elite da PM pensa em deixar a carreira. Sem se identificar, ele estuda para ser advogado. Com sete anos na PM, dois cursos de adestramento, recebe R$ 2.192,55 — a metade, gratificação por ser do Bope. “Continuo aqui enquanto não conseguir outra coisa”, avisa



JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC


CSA (CAO) NO CBMERJ


Enquanto nossos Oficiais de saúde se esmeram nas 24h semanais ou nas 36h semanais com a simbólica gratificação de R$2.100,00 (que em breve passará para R$4.000,00), realizando o Curso Superior de Aperfeiçoamento (antigo CAO) em um dia por semana, em meio período, para que não percam promoção ao Oficialato superior, nossos Oficiais Combatentes perdem promoções para Major, mesmo havendo vagas, por não terem cursado o CSA.

São os "TEMPOS DA SAÚDE"!

O salário de Capitão QOC "não-aperfeiçoado" deve estar muito bom mesmo!


JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC

Oficialato Administrativo e Especialista.


A luta é antiga e a realidade desmotivante.

Não bastassem os salários famélicos, vemos nossos quadros de oficiais administrativos e especialistas cada vez mais esquecidos pelo CBMERJ.

Toda a vez que o tema é debatido, gera-se uma enorme polêmica, principalmente no que diz respeito ao grau de escolaridade exigido para que se concorra ao QOA/QOE. Fato esse que nos dias de hoje é facilmente dissolvido, vista a qualificação ne nossa tropa. há inúmeras praças com nível superior que, mesmo que fosse exigido tal grau de instrução, não se interessariam em concorrer a uma vaga ao oficialato.

Ser Oficial, nos dias de hoje, não atrai nossos bombeiros e os que realmente se interessam, vêem-se desmotivados pela oferta de pouquíssimas vagas e pela enorme dificuldade de ascensão nos postos QOA/QOE.

Durante minha carreira, tive a oportunidade de conhecer e trabalhar com inúmeros Oficiais QOA/QOE que "faziam a diferença" em suas atribuições e que muito me ensinaram no desenrolar de minhas atividades, principalmente no que diz respeito a relação interpessoal com os nossos militares. Ensinamentos esses que me levam a acreditar que é fundamental valorizarmos esses quadros. Ninguém conhece tão bem a realidade da tropa quanto nossos oficiais QOA/QOE.

Não permitir a ascensão profissinal de nossas praças é um dos grandes erros praticados ultimamente.

O ideal seria que tivéssemos cursos regulares e concursos anuais ao CHOAE e ao CCOS para que pudéssemos capacitar os futuros e atuais oficiais QOA/QOE e motivar nossas praças a alcançarem o Oficialato.

O maior sonho de nossos recém-formados soldados deveria ser alcançar o posto de Major QOA/QOE, mas...

Em "TEMPOS DE SAÚDE", onde a PROFISSÃO BOMBEIRO MILITAR está em 2º. 3º planos, fica difícil ver a luz no fim do túnel, mas a pedra está lançada.

Reflitamos!


JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC

ONG Rio da Paz - 11 de Maio de 2009!












A população começa a entender seu papel na luta por mudanças e contra o desgoverno de nosso políticos!
Parabéns à ONG Rio da Paz!
Parabéns à sociedade Fluminense que começa a despertar!
JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César Botto Maia
1º Ten BM QOC




Vencida a batalha contra uma forte gripe, voltei!

Agradeços aos visitantes-leitores que diariamente acessam o DIÁRIO BOMBEIRO MILITAR.


JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC

sexta-feira, 8 de maio de 2009

ASSASSINOS PROCURADOS, VIVOS OU MORTOS!


JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César Botto Maia
1º Ten BM QOC

HOMENAGEM AOS BOMBEIROS MORTOS EM SERVIÇO - DIA DOS HERÓIS DE BRAÇO FORTE











Corporação celebra o dia dos heróis de Braço Forte

Como ocorre anualmente no dia 7 de maio, todos os quartéis do Corpo de Bombeiros na manhã de hoje celebraram o dia dos “Heróis de Braço Forte”. É nesta data que todos os militares mortos no cumprimento do dever são reverenciados pelo Comando Geral da Corporação.
O dia 7 de maio passou a servir de referência em virtude de uma grande tragédia ocorrida no ano de 1954, quando dezessete Bombeiros perderam suas vidas em um incêndio no depósito de produtos químicos, existente à época na Ilha de Braço Forte. A ilha situa-se na Baía de Guanabara, a meio caminho da Ilha de Paquetá e, na década de 50, havia sido escolhida para abrigar o depósito, justamente por ser um local afastado da cidade.
Após receber o aviso de incêndio, uma guarnição chefiada pelo Major Gabriel da Silva Telles embarcou na Lancha General Cunha Pires, zarpando do cais do porto em direção a ilha, alguns minutos após a meia-noite. Tão logo desembarcaram na ilha, uma grande explosão os surpreendeu provocando 17 mortes – inclusive a do Major Gabriel – e causando graves ferimentos aos demais sobreviventes.
Até o atentado terrorista às torres gêmeas, em 11 de setembro de 2001, a tragédia na Ilha de Braço Forte era o episódio documentado que causara o maior número de mortes a uma equipe de Bombeiros, motivo pelo qual a data foi escolhida para reverência aos Bombeiros Militares mortos em serviço.
Neste ano, além das solenidades nos quartéis, a data foi marcada por uma grande celebração na Escola de Bombeiros Coronel Sarmento, que foi prestigiada por cerca de 300 pessoas, dentre as quais o Coronel Pedro Marco, Comandante Geral da corporação, Diretores, Comandantes e familiares de Bombeiros Militares falecidos.
Durante o evento, houve missa em memória dos militares que faleceram em serviço, toque de silêncio e realização de homenagens.
Em seu discurso o Comandante Geral, muito emocionado, relembrou de alguns episódios tristes ocorridos em seu comando:
- Como Comandante-Geral, guardo as lembranças tristes das mortes do Capitão Adriano Saldanha e dos dois companheiros que morreram após o acidente com uma viatura, em Nova Friburgo. Porém, nos conforta saber que as perdas ocorreram dentro das melhores condições de trabalho, e que as perdas são pouco freqüentes, se comparadas às estatísticas de outras instituições, como a Polícia Militar – disse o Coronel Pedro Marco.


Minha continência a todos os heróis mortos em serviço nos 152 anos do CBMERJ e às suas famílias!

JUNTOS SOMOS FORTES
LAURO César Botto Maia
1º Ten BM QOC

DESINTERESSE COLETIVO!


A temporada de concursos públicos desse ano foi aberta e muitos militares do CBMERJ se preparam para concorrer às vagas das mais diferentes carreiras.

Em tempos anteriores, isso seria algo atípico em nossas fileiras. Mas a realidade mudou... pra pior!

Quem leu o início desse texto deve estar imaginando oficiais e praças em início de carreira insatisfeitos com a falta de reconhecimento ou inaptos ao serviço ou, ainda, inadequados à disciplina militar do Corpo de Bombeiros, certo?

Errado!

Dentre os muitos exemplos de companheiros que estudam para concursos vindouros, vemos cabos, sargentos, muitos tenentes, capitães, majores e, pasmem, até tenentes-coronéis e coronéis!

Errata feita, você deve se indagar: Melhor nos "livrar" dos que estão insatisfeitos e ficar com os que realmente pensam em permanecer nas fileiras, não?

Em outros tempos, os poucos que buscavam novos rumos, partiam por não se adaptarem mesmo a disciplina e à rotina da profissão, mas a história mudou!

"Os que vão" são bons, ótimos e, por vezes, os melhores!

Um grande Tenente amigo meu, assim como muitos, se dedica diariamente à aulas noturnas em um desses famosos cursos para concurso público e, em breve, tenho a certeza que já não estará mais entre nós. fato que me entristece e torna nossa realidade bastante preocupante, pra não dizer catastrófica. Falo dele porque tenho plena certeza que seria um Oficial brilhante no futuro, assim como já o é no presente, mas...

No ano de 2008, "partiram" mais dois Oficiais expoentes em nossa profissão: um capitão reconhecidamente brilhante e um recém promovido por merecimento a tenente-coronel.

Uma Praça que trabalhou diretamente comigo em 2006 e 2007 foi aprovada num concurso público e deixou nossas fileiras. Saiu com o coração partido, mas certa que seria reconhecida na sua nova profissão. Mais uma perda lastimável.

Se pretendemos evoluir como Instituição, devemos nos permitir as seguintes perguntas:

Será que a saída para as nossas insatisfações é a fuga do CBMERJ?

Será que uma corporação sesquicentenária como o CBMERJ não deve tratar melhor seu bem maior, o BOMBEIRO MILITAR?

Quantos outros expoentes perderemos antes de "acordar"?

Nos boletins da próxima semana, mais quantas baixas de médicos teremos?

Paremos, reflitamos e mudemos essa triste realidade!


JUNTOS SOMOS FORTES

LAURO César Botto Maia

1º Ten BM QOC