sábado, 17 de outubro de 2009

VITÓRIA PARA A PM E CBM... DO DISTRITO FEDERAL!

"CCJ aprova plano de carreira e gratificação para PM do DF
Janine Moraes

O relator Tadeu Filippelli ressaltou que a proposta aprovada corrige problemas das corporações dos PMs e bombeiros do DF.
A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou o Projeto de Lei 5664/09, do Poder Executivo, que estabelece critérios e condições que asseguram a policiais militares e bombeiros do Distrito Federal da ativa o acesso à hierarquia de ambas as corporações. A proposta também concede gratificação por risco de vida a esses servidores militares do DF, no valor de R$ 1 mil.

De acordo com o relator, deputado Tadeu Filippelli (PMDB-DF), a proposta atende aos requisitos constitucionais e apresenta juridicidade e boa técnica legislativa. O relator explicou que a proposta é praticamente um plano de carreira para os militares e corrige os problemas de organização, que hoje prejudicam boa parte do contingente de 27 mil servidores.

Apesar de serem comandados pelo governador do Distrito Federal, a PMDF e o CBMDF são custeados pela União. A organização e o plano de carreira das duas corporações, pela Constituição da República, devem ser definidos em lei federal.

Promoção por mérito
Ainda deverão ser definidos por regulamento os critérios para a promoção por mérito. Deverão ser avaliados o grau de eficiência, a capacidade de liderança, a iniciativa, a presteza de decisões e o desempenho em cursos de aperfeiçoamento por parte do militar.

Nos patamares inferiores, o acesso às posições superiores na carreira seguirá o critério de antiguidade. O projeto fixa o período mínimo que o militar deve ficar em cada posto para ter direito de pleitear a promoção.

Um soldado da PM deverá permanecer pelo 120 meses na função para poder subir a cabo; um major tem que ter no mínimo 36 meses para postular o cargo de tenente coronel.

A promoção por antiguidade não será, porém, automática. Dependerá da existência de postos livres na função superior. Para remodelar a pirâmide hierárquica da PM e dos bombeiros, serão abertas vagas nas posições intermediárias e superiores, para permitir o acesso de militares que estão nas posições subalternas

Tramitação
O projeto tramita em regime de urgência e já está na pauta do Plenário, pendente de parecer da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público. Foi aprovado em setembro pela Comissão de Segurança Pública; e, no início deste mês, foi aprovado pela Comissão de Combate ao Crime Organizado e de Finanças e Tributação."

Texto extraído do site oficial da Câmara dos Deputados ( www2.camara.gov.br/internet/homeagencia/materias.html?pk=141569 ) e indicado pelo 1º Sgt BM Valdelei.

Parabéns aos Deputados pelo trabalho de reconhecimento do mérito e da necessidades dos Bombeiros e Policiais Militares do DF.

Esperamos ansiosos pelo mesmo reconhecimento na votação da PEC 300 que em breve acontecerá!

JUNTOS SOMOS FORTES
۞۞ Lauro Botto

9 comentários:

  1. e a nós pão e circo!!

    ResponderExcluir
  2. DIA TERRÍVEL!

    Hoje não só a cidade do Rio de Janeiro, nem o Estado do Rio, nem Só a PMERJ, mas milhões de pessoas de vários locais do mundo tomaram conhecimento do fato trágico ocorrido com nossos amigos do GAM. Desde que fiquei sabendo, dez e pouco da manhã sai de casa e fui pro GAM com meu marido, acompanhar os fatos de perto, e vê se eu poderia ser útil em alguma coisa. Graças a Deus pude ajudar a Ten. Roberta, e a Ten. Rhaddour receber as famílias dos POLICIAIS MORTOS E FERIDOS no doloroso episódio. É impressionante como achamos força na hora certa pra tentar acalmar, acalentar, amenizar o sofrimento das famílias e amigos, se como amigos, conhecidos ou não, a gente sofre, e tem vontade de gritar o nosso sofrimento, a nossa dor. Perdemos dois POLICIAIS, dois jovens policiais, um era recém casado, o outro deixou uma filhinha que vai completar um aninho, e já sem pai. É doido, toca na alma, você olhar aquela criança apontar com o dedinho para aquela aeronave em que seu pai HERÓI, deu a vida por nós. É inexplicável escutar daquela criança, que não pronuncia quase palavra alguma, a palavra ACABOU. Pode parecer loucura, devaneio, mas escutei isso. Me arrepia até agora lembrar disso. Talvez pelo fato d aquela menininha frágil ta agarrada a mãe todo o tempo, e escutando os adultos por perto pronunciar tal palavra, também o fez “ACABOU”. E na verdade vidas foram interrompidas, como a do cabo Patrício que se encontra até agora vivo, e que só por um milagre pode ser salvo. Acabei de falar com a esposa dele a cinco minutos atrás, pois ela com sua família que mora em Santa Cruz, foi até o hospital no fundão, e voltaram pra casa com aquele pingo de esperança, que pode ter alguém, em uma circunstancia como essa!
    É triste ver homens fardados, que dão a vida por nós, chorarem como crianças precisando de colo, ao verem chegar na sua UNIDADE os destroços daquela aeronave, em que vidas se perderam, onde combatentes foram abatidos, metralhados, e onde eles por um salário miserável arriscam suas vidas. É triste saber que podemos ter uma melhor qualidade de vida, mas que os que deveriam nos ignoram. É triste ver que nos mesmo nos ignoramos, pois nos calamos, e aceitamos os nossos direitos em não ter direitos. É TRISTE SERMOS COVARDES E NÃO LUTARMOS POR NOSSA OMBRIDADE E DECÊNCIA!
    Até quando vamos ficar de braços cruzados esperando que alguém faça por nós, o que deveríamos fazer, REIVINDICAR? Bom, por hoje fiz a minha parte, tentei dar um ombro a quem precisava, tentei ser solidária, tentei não deixar as lagrimas rolarem, pois precisava ser forte. Passei 7horas e pouco dentro do GAM, até ver ir embora o ultimo familiar daqueles POLICIAIS, amados e queridos por muitos. Muitos esses seus colegas, companheiros ou não de escala, que ao saberem do fato, se dirigiram para a Unidade para ser serem solidários uns com os outros. Obrigada amigos pelo apoio que oferecem a seus companheiros, as famílias, pois é de pessoas como vocês que a PMERJ precisa, HOMENS DE MORAL, HOMENS DE BRIO!! Agora após fazer um pouquinho, gostaria de dormir, pois seu que vem outros compromissos amanhã, mas não o farei, pois meu marido aquele que também foi muito útil nas horas difíceis, saiu pra SEGURANÇA, e só voltara depois que seu patrão liberar, após a festa acabar. Não é quem o contratou para fazer a segurança que é o culpado disso, e sim quem não nos oferece a SEGURANÇA QUE PRECISAMOS.

    A MINHA ALMA NÃO FICARA LAVADA COM ESSE DESABAFO!!

    NOSSOS SENTIMENTOS AS FAMILIAS DE NOSSOS GUERREIROS.

    ResponderExcluir
  3. aos mazoquistas,perdemos todos nós 4 anos de nossas vidas votando em sergio cabral,particularmente eu votei consciente na juiza denise frossard,só uma perguntinha,votarão nele novamente?ou vamos fazer campanha contra,não votando nele e pescando votos de amigos e familiares,todos estamos no mesmo barco,sofrendo eu sofrem todos,e sofre o rio de janeiro.

    ResponderExcluir
  4. Quanto a gratificação, se é pra deixar alguém de fora, que deixassem quem já recebe pecúnia.
    Muitos dos que vão receber essa gratificação no CBMERJ, já recebem pecúnia de 50%.
    Estou revoltado com o Comando Geral.
    Era melhor ele não ter aceitado nada, seria mais digno.

    ResponderExcluir
  5. Será que o Comando Geral do CBMRJ aceitou a gratificação para os motoristas porque sabe que muitos deles já recebem gratificação por dirigir ambulância e não tem direito de acumular?
    foi um faz de conta.

    ResponderExcluir
  6. foi ele mesmo o culpado disso junto com ocomandante da pm!!!!

    ResponderExcluir
  7. Covardia o que o Comandante Geral fez.
    Essa foi boa pra bombeiro que não é QBM 02 e fica dirigindo de quebra galho.
    Eu sempre digo: quem quebra galho é macaco gordo.
    Teve muito QBM 00 que dirigiu mais de 5 anos por falta de motorista, e agora, com o novo concurso, os soldados motoristas de 2008 receberão essa maldita gratificação, enquanto o quebra galho chupa dedo. Ou chupa outra coisa se quiser.

    ResponderExcluir
  8. Câmara deverá priorizar projetos sobre reforma da segurança pública

    Brasília - A Câmara dos Deputados deverá priorizar a discussão e votação de projetos que tratam da reforma da segurança pública. O presidente da Casa, deputado Michel Temer (PMDB-SP), disse que vai conversar com os líderes partidários sobre a questão e fazer um levantamento de todos as propostas em tramitação sobre o tema para que o Congresso possa discuti-las. “Acho que o sistema demanda muitas modificações estruturais”, afirmou.

    Em relação a questão da unificação das policias Militar e Civil, Temer disse que é preciso analisar qual é a melhor estruturação para as duas forças policiais e que a Câmara vai estudar o assunto para encontrar a melhor organização. “Eu tenho hoje grande simpatia pela ideia de unificação das policias. Agora é uma coisa que tem que ser feita paulatinamente”, disse.

    Segundo Temer, o Congresso pode aprovar a legislação sobre a unificação das polícias, “mas a fusão deve ser feita vagarosamente”. Ele afirmou que hoje é “francamente” favorável a estudos que conduzem à unificação das duas policias.

    ResponderExcluir
  9. Consta nos arquivos da Wikipédia:



    Sérgio Cabral Filho
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

    Durante seu mandato como presidente da ALERJ, nomeou para seu gabinete, a esposa do fiscal do governo do estado Silvana Dionízio Silveirinha Corrêa, que ficou conhecido por Silveirinha.[5][6] Rodrigo Silveirinha Corrêa, suspeito de comandar um esquema de corrupção na Secretaria de Estado da Fazenda no governo Garotinho, conhecido como Propinoduto. [7][8] Porém, a contratação de Silvana durou apenas um dia, e o próprio voltou atrás, afirmando ter sido um erro de seus funcionários.[9][10]

    Em 1998, o então deputado Sérgio Cabral foi denunciado pelo então governador Marcelo Alencar, junto ao Ministério Público Estadual, por improbidade administrativa (adquirir bens, no exercício do mandato, incompatíveis com o patrimônio ou a renda do agente público) cometida na compra de uma mansão no condomínio Portobello em Angra dos Reis. Posteriormente, essa investigação foi arquivada pelo subprocurador-geral de Justiça Elio Fischberg, em 1999.[11][12] Em 1998, tinha declarado como patrimônio de R$ 827,8 mil.[13]

    Cabral foi citado pelo então deputado federal André Luiz (PMDB –RJ), cassado por tentar extorquir R$ 4 milhões do empresário de jogos Carlinhos Cachoeira para tirar seu nome da CPI da LOTERJ.[14] André disse a seguinte frase: Nós formamos um grupo só, Sérgio Cabral, Picciani, eu, Calazans e Paulo Melo. As gravações publicadas pela revista Veja, foram confirmadas pelo perito Ricardo Molina..[15][16][17] Depois, Cabral repudiou a menção de seu nome por André Luiz.[18][19]

    Sérgio Cabral Filho, em 2004, fez um requerimento pedindo voto de aplauso do Senado ao Superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, José Milton Rodrigues[20] e ao Delegado Regional Executivo, Roberto Prel,[20] pelo sucesso das operações da polícia federal no Estado do Rio de Janeiro. Roberto Prel era dado por muitos como certo para ser Secretário de Segurança em um eventual governo Sérgio Cabral. Mais tarde, as duas indicações de Cabral, foram presos pela operação denominada Operação Cerol, acusados de cobrar propina para proteger sonegadores de impostos. [21][22] Em 2006 um levantamento da mesa diretora do Senado, mostrou que Cabral havia faltado a um terço das votações desde 2003, num total de 178 faltas.[23][24][25]

    Até setembro de 2007, a média era de 1 a cada 5 dias fora do Brasil,[25] totalizando uma ausência de 62 dias neste ano, sendo duas semanas de férias, na França e na ilhas Saint-Barth, no Caribe. No mês de abril chegou a permanecer mais tempo fora do país do que no Rio de Janeiro, Estado que governa. Foi também no mês de junho do mesmo ano, convidado pelo presidente Lula a reabertura do estádio de Wembley, na Inglaterra. No final do seu primeiro ano de governo Sérgio Cabral Filho contabilizou 17% do ano no exterior, ou um a cada 6,2 dias. [26]



    Política de privacidade Sobre a Wikipédia Avisos gerais

    ResponderExcluir