quarta-feira, 19 de maio de 2010

PEC 300 - RESUMO DAS ATIVIDADES EM 18 DE MAIO

Escrevo agora direto do gabinete do Dep Cap Assumção, na Câmara dos Deputados. Atualizei as informações ontem pelo twitter, mas como poucos companheiros utilizam essa ferramenta, divulgo o vídeo e transcrevo texto do pronunciamento do Cap Assumção, no plenário, que traduzem bem os acontecimentos do dia 18/05:



"Vice presidente? Mentiroso e fujão!
Senhor Presidente, senhoras e senhores parlamentares estamos presenciando mais uma vez que de nada vale a representatividade dos parlamentares dessa casa de leis. Tínhamos o compromisso firmado pelo Presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, em canais de televisão e também à TV Câmara, de que, terminado o Projeto Ficha Limpa, não tendo acordo dos líderes com os parlamentares que integram a frente parlamentar em defesa dos policiais e bombeiros, ele tiraria do seu colo e colocaria a PEC 300 para ser votada.

Rumores nesse parlamento deram conta de que o Presidente Michel Temer estaria no Exterior, de modo que está presidindo os trabalhos o Deputado Marcos Maia.

Ora, mas as reportagens do dia 18 de maio informam que Michel Temer esteve reunido com a cúpula do PMDB. Quem está mentindo?

Realmente o Presidente Michel Temer tirou a PEC 300 de seu colo. Tirou temporariamente e colocou no colo do deputado Marcos Maia.

Deputado Marcos Maia, presidindo a reunião do colégio de líderes, na tarde de ontem informou que hoje teria a possibilidade de se votar em sessão extraordinária a conclusão da votação da PEC 300.

Senhor Presidente, estamos cansados de ser enganados. Qual a dificuldade de se concluir a votação da PEC 300? Temos assinaturas de 320 parlamentares pedindo a colocação imediata da PEC 300 na ordem do dia. Quem não quer? Porque 3 ou 4 parlamentares vem tomar para si a vontade de todo o parlamento brasileiro?

Os parlamentares que defendem o comportamento do Líder Vaccarezza, que, conforme as suas próprias palavras, fala pela voz do Presidente Lula, teimam em dizer que nós, parlamentares da Frente Parlamentar em Defesa dos Policiais e Bombeiros estamos tratando a “coisa” (a PEC 300) pelo lado político. Ora, se não me engano todos os parlamentares dessa Câmara dos Deputados tratam tudo aqui de forma política. Não foi para isso que fomos eleitos?

Agora, essa “batata quente”, esse ônus político, vai ser repassado sim para os principais pré-candidatos à Presidência da República.

Ou concluem a votação da PEC 300 ou trabalharemos incessantemente nessas eleições contra esses dois políticos que querem ocupar o lugar do Lula, pela forma tendenciosa, para não dizer criminosa, que não querem resolver o problema do piso nacional dos bombeiros e policiais.

Os trabalhadores de segurança pública que se encontram em Brasília (os policiais civis, os policiais militares, os bombeiros militares e os agentes penitenciários) estão panfletando desde ontem e levando a mensagem de obstrução individual dos trabalhos na Câmara dos Deputados. Como, levianamente, menos de meia dúzia de líderes fazem uma barreira para não se votar a PEC 300, os deputados que anseiam em votar os projetos do povo podem dar a resposta obstruindo as sessões, não somente a de hoje, mas todas, até que o piso salarial nacional seja votado.

Essa conversa fiada de que os parlamentares estarão criando um precedente perigoso ao se colocar um valor nominal para uma categoria na Constituição Federal (nas disposições transitórias, como salvaguarda) é “conversa para boi dormir.”

Nesse golpe caíram os professores e acabaram sendo depreciados no seu valor do piso salarial.

Ontem, houve um quiprocó entre o governo e outra categoria que foi enganada, a dos agentes comunitários de saúde. Não houve consenso por causa do reduzido valor que o governo tenta implantar na marra por meio de lei federal.

Nós não queremos ser o próximo. Só queremos o que é nosso. PEC 300 aprovada. Estão depreciando a nossa potencialidade de mais de 10 milhões de votos. Lembraremos desse ato covarde nas próximas eleições.
Postado por Capitão Assumção Deputado Federal"


JUNTOS SOMOS FORTES,
LAURO BOTTO ۞۞

24 comentários:

  1. Apoio de Rondonia a todos os companheiro.. PM Soldado....

    ResponderExcluir
  2. Diante do exposto: qual o próximo passo? A PF está em GREVE. E nós?

    ResponderExcluir
  3. ATÉ QUANDO NÓS TEREMOS QUE USAR DE MEDIDAS ESTREMAS PARA RECEBER O QUE É NOSSO POR DIREITOS,ATÉ QUANDO.

    ResponderExcluir
  4. Bom a principil, boa noite, estou acompanhando a tv camara desde as 16 hs, penssando que de hoje não passaria, mas já vi que mais um vez fomos feitos de bobo e venho aqui propor aos nossos bravo bms e policiais, que já que não temos peito e nem coragem de entrar em greve ou fazer operação padrão(já que é a grande realidade), que pelo menos trabalharemos com narize de palhaços, já que é exatamente isso que eles estão nos tratando e vendo que realmente essas viagens não surtem efeitos

    ResponderExcluir
  5. SINCERAMENTE NÃO ESTOU AGUENTANDO MAIS.

    É MUITO REVOLTANTE, COMO SE NÃO BASTASSE VER MILCHEL TEMER COVARDE FUGIR À SUA PALAVRA, AGORA TAMBÉM TER QUE ENGOLIR O DEP MARCOS MAIA FALAR EM RESPEITO AO REGIMENTO DA CÂMARA, QUANDO CITAVA A LEITURA DAQUELE MALDITO RELATÓRIO, UMA QUE O MESMO JÁ FOI TÃO DESRESPEITADO, PELO FATO DA RETIRADA DA PEC300 DA PAUTA.
    ESSA MANOBRA MISERÁVEL DO GOVERNO, ME DESCULPEM, É DE DAR ÓDIO.

    ResponderExcluir
  6. ten lauro,tive a oportunidade de assistir a tudo até de madrugada,por causa de três deputados do pt,josé genuino,candido vaccarezza,e chinaglia ,a nossa pec não foi votada ontem como esses homens conseguem mudar toda uma estória?queriam que aceitássemos os 800 reais como os professores que fazem 20 horas semanais(com todo o respeito que tenho aos mestres,acho que é muito pouco ainda)fazemos uma carga horaria superior a 40 horas semanais sem contar com os extras e com o regulamento arcaico!!!!

    ResponderExcluir
  7. Aumento sairá em 1º de junho
    PMs, policiais civis e bombeiros do estado terão reajuste de pelo menos 5%, já no contracheque do mês que vem

    POR ALESSANDRA HORTO

    Rio - Servidores da Segurança Pública do Estado do Rio — Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros — terão pelo menos 5% de reajuste a partir de 1º de junho, com pagamento em julho. O Poder Executivo está fechando os últimos detalhes do projeto que será encaminhado à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), ao mesmo tempo em que acompanha a votação no Senado da proposta que redistribui os royalties do petróleo e que poderá fazer o Rio perder R$ 7,3 bilhões. Para a área da Educação, o governo quer antecipar para junho o pagamento da parcela da gratificação Nova Escola, que seria feito somente em outubro.

    O vice-governador, Luiz Fernando Pezão, confirmou ontem, no Palácio Laranjeiras, que a Segurança Pública terá reajuste real este ano e que o Poder Executivo trabalha na antecipação da parcela do Nova Escola, conforme a ‘Coluna do Servidor’ noticiou ontem com exclusividade.

    “O governador (Sérgio Cabral) vem estudando, e a gente tem preocupação, pois essa é uma das semanas decisivas. Se o projeto dos royalties será votado ou não. Se não tivermos a receita das participações governamentais ou se diminuírem, é preocupante. Mas, de qualquer maneira, ele (o governador) quer valorizar principalmente as forças de segurança. As secretarias de Fazenda e de Planejamento estão estudando. O Sérgio Cabral sabia que tinha que fazer um sacrifício com as outras categorias. Mas a área de Segurança é a que ele quer valorizar”, disse Pezão.

    Segundo o vice-governador, a Educação também será beneficiada: “Estamos fazendo estudo para ver se antecipamos a Nova Escola. Tudo vai depender das votações”. Pezão também não vê problemas no prazo para aprovação e sanção da proposta. “Dá tempo de conceder aumento. Estamos em maio ainda e esperando para ver como será no Senado”, afirmou.

    Gratificação para quem atua em UPAs

    Os bombeiros que atuam nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e no Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) deverão ser os servidores contemplados da Saúde estadual com gratificação por atendimento e produtividade. A ideia é valorizar os que trabalham em um dos principais projetos do governo estadual.

    O governo pretende, com esse tipo de gratificação, equilibrar os bônus já concedidos para as polícias Civil e Militar. Em 2009, o estado enfrentou problemas na etapa de substituição de terceirizados por membros do Corpo de Bombeiros. Muitos alegaram terem sido pegos de surpresa.

    ResponderExcluir
  8. FALANDO DE BANDIDO, NO RIO DE JANEIRO C. V. SIGNIFICA COMANDO VERMELHO E EM BRASÍLIA C. V. SIGNIFICA CÂNDIDO VACAREZZA.

    ResponderExcluir
  9. Olha meu amigo eu não sou contra a gratifição para os upas mas sim e os militares que tiram prodidão porque não dão essa gratifição que mais estam espostos a propria vida em desabamentos incendios colisão etec...porque????O nosso amigo e um exeplo ten Lauro

    ResponderExcluir
  10. 1º SGT.BM Valdelei20 de maio de 2010 10:53

    Ten.Lauro Botto apague este tópico de aumento de 5%, isso é uma vergonha, um deboche a nossa classe. E anunciado justamente depois deste golpe em Brasília,nos poupe de tanta humilhação.

    ResponderExcluir
  11. Nesse governo do lula só tem baderneiros, por isso ficam atravancando a votação da pec 300 e pec 308, dinheiro para mandar para o exterior ele tem agora para pagar os policiais não tem, será que os estrangeiros são melhores que os PMs e BMs do Brasil, ou ele está arrumando para fugir do Brasil novamente?

    ResponderExcluir
  12. UMA FORMA DE SE FAZER COM QUE ESSA PEC 300 SEJA APROVADA, TOMANDO MEDIDAS RADICAIS, PORQUE ACHO QUE SÓ ASSIM QUE SE CONSEGUE UM DIREITO QUE É NOSSO, É SE TODOS NÓS ( BOMBEIROS, POLICIA MILITAR, POLICIA CIVIL´) AQUARTELÁSSEMOS. AI SIM EU QUERIA VER QUAL SERIA O PROCEDIMENTO DESSES NOSSOS "REPRESENTANTES".

    ResponderExcluir
  13. Medidas radicais requerem preparo para sansões radicais. Não temos apoio nem da própria corporação no caso de um aquartelamento. Se houvesse interesse de "TODOS" aí sim poderíamos, em uníssono, nos fazer ouvir por todo país, com uma paralização geral, sem que houvesse retaliação por esse ato. Comandantes Gerais de PM's e BM's do Brasil e Superintendentes de Polícias Civis, conseguiriam isso facilmente, se de acordo estivessem (realmente) com a PEC 300, pois apenas com seus apoios é que teríamos força e coragem para uma paralização nacional, sem temer sermos tolidos pelo temido e arcaico RDE, utilizado por comandantes que têm salários de 10 mil reais e pouco se importam com quem ganha 800, 900, 1000, 1500 reais por mês. Não fazemos paralização, só e somente só, por isso. O aumento é para todas as polícias (civis e militares) e bombeiros, mas nem todas essas entidades apoiam seu efetivo na luta. Deputados ruins sempre existirão e a forma de lutar por uma classe é essa classe ser unida. Vamos parar de culpar apenas os deputados e começar a agir em conjunto contra eles, pois, juntos, somos maiores e mais fortes. Vamos à luta e vamos juntos.

    ResponderExcluir
  14. um dia essa farsa no congresso ira acabar, eles mesmos irão ferir esta constituição federal, a palavra democracia ira acabar, e os gigantes das forças armadas irão despertar do sono profundo que se encontram, e voltarão ao poder para consertar este país, que tenho vergonha desses politicos que o dirigem, exemplo desse crime organizado que são encoberto por eles mesmos

    ResponderExcluir
  15. José Genuíno, Arnaldo Chinaglia, Cândido Vaccarezza. São todos marginais, remanescentes daquela quadrilha do escândalo do mensalão lembram? Aquela mesma quadrilha que faziam parte também Delúbio Soares, José Dirceu, Marcos Valério, Antônio palocci esses todos do primeiro escalão do CP (comando petista) uma facção criminosa que durante o regime militar tinha outras denominações como (var palmares, MR8, ALN) entre outras e que foram duramente caçadas nesse período. Mais com a anistia e a abertura política promovida pelo então presidente da república Gen Figueiredo, retornaram ao país fundaram um partido e hoje estão no poder e se mantém incólumes sobre o manto sagrado do carisma e da inocência do nosso presidente Lula que nunca ve nada e nunca sabe de nada. Então caros companheiros não esperem muito desses bandidos que voltaram ao país com um espírito revanchista e enquanto estiverem no poder nunca farão nada em favor de qualquer classe policial.

    sargento Araújo jacarepaguá.

    ResponderExcluir
  16. Policiais de oito estados entram em greve por salário unificado

    Rio - A Polícia Civil de oito Estados está em greve, por tempo indeterminado, desde terça-feira para pressionar a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que prevê piso salarial unificado para policiais militares, civis e bombeiros. Segundo informações divulgadas nesta quinta-feira pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol), policiais do Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul aderiram ao movimento.

    De acordo com a confederação, Santa Catarina faz hoje a consulta da categoria. A PEC prevê salários de R$ 3,5 mil, para nível médio, e R$ 7 mil, em nível superior. A expectativa é que mais 11 Estados ingressem no movimento até o início da próxima semana.

    Conforme a "Cartilha de Greve" disponibilizada pela Cobrapol, estão suspensos os registros de ocorrências - salvo as relacionadas a prisões em flagrante, capturas de procurados, homicídios e remoção de cadáveres -, diligências por investigadores, atividades cartorárias, encaminhamento ou retirada de inquéritos policiais, transferência de presos - com exceção de detidos em flagrante ou capturados -, escolta de presos e atendimento a advogados ou oficiais de Justiça - salvo para cumprimento de alvarás de soltura.

    Segundo a confederação, a PEC voltou a ser incluída na pauta do Plenário da Câmara ontem e quase foi votado em sessão extraordinária, por mobilização de policiais civis e pelo " trabalho de sensibilização dos parlamentares". Os policias planejam voltar à Câmara na terça-feira, para apresentar uma proposta de retirada do texto do valor do piso, que seria regulamentado em lei pelo Executivo em um prazo de 60 a 90 dias.

    ResponderExcluir
  17. SGT BM LINCOLN/ AMIGO TEN BM LAURO ESTOU TORCENDO PARA QUE VOCE VENHA DEP FEDERAL PORQUE VOCE E O ESPELHO DA TROPA ATÈ MESMO PARA LUTAR POR NÒS OS E OS VOTOS DA MINHA FAMILIA E SEU MANDO UM FORTE ABRAÇO DO SEU BRAVO.

    ResponderExcluir
  18. DIREITO DE GREVE DOS SERVIDORES DA ÁREA DE SEGURANÇA PÚBLICA.


    Por Josué do Rio

    O fim da greve de policiais civis em São Paulo trouxe à tona a discussão sobre o direito de greve de servidores públicos em geral e, em particular, de policiais. O debate é oportuno. Alguns alegam que a greve de policiais militares dos estados conspira contra disposição constitucional que versa sobre a hierarquia e a disciplina.

    No entanto, quando se irrompe o movimento grevista, não há que falar em quebra da hierarquia, que se refere à estrutura organizacional graduada da corporação e que se mantém preservada mesmo nesse instante. A inobservância de ordens provenientes dos que detêm patentes superiores, com a paralisação, caracteriza ato de indisciplina? Recorde-se que a determinação proveniente de superior hierárquico, para ser válida, deve ser legal. Jamais, com base na hierarquia e na obediência, por exemplo, há que exigir de um soldado que mate alguém apenas por ser esse o desejo caprichoso de seu superior.

    Logo, se existem condições que afrontem a dignidade da pessoa humana no exercício da atividade policial, o ato de se colocar contra tal estado de coisas jamais poderia ser tido como de indisciplina. A busca por melhores salários e condições de trabalho não implica ato de insubordinação, mas de recomposição da dignidade que deve haver no exercício de qualquer atividade remunerada. Portanto, se situa dentro dos parâmetros constitucionais.

    Quanto às polícias civis e federais, não há sequer norma semelhante à anterior, até mesmo porque possuem organização diversa. No entanto, para afastar alegações de inconstitucionalidade da greve de policiais, o mais importante é que não se deve confundir polícia com Forças Armadas.

    Conforme previsão constitucional, a primeira tem como dever a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. Já as segundas, constituídas por Exército, Marinha e Aeronáutica, destinam-se à defesa da pátria e à garantia dos Poderes, da lei e da ordem.

    Às Forças Armadas, e somente a elas, é vedada expressamente a greve (artigo 142, parágrafo 3º, inciso IV, da Constituição). Ressalte-se que em nenhum instante foi feita igual referência à polícia, como se percebe dos artigos 42 e 144 do texto constitucional. A razão é simples: somente às Forças Armadas não seria dado realizar a greve, um direito fundamental social, uma vez que se encontram na defesa da soberania nacional. É de entender a limitação em um texto que lida diretamente com a soberania, como a Constituição Federal.

    O uso de armas, por si só, não transforma em semelhantes hipóteses que são distintas quanto aos seus fins. As situações não são análogas. A particularidade de ser um serviço público em que os servidores estão armados sugere que a utilização de armas no movimento implica o abuso do direito de greve, com a imposição de sanções hoje já existentes.

    Não existe diferença quanto à essencialidade em serviços públicos como saúde, educação ou segurança pública. Não se justifica o tratamento distinto a seus prestadores. Apenas há que submeter o direito de greve do policial ao saudável ato de ponderação, buscando seus limites ante outros valores constitucionais.
    Não é de admitir interpretação constitucional que crie proibição a direito fundamental não concebida por legislador constituinte. Há apenas que possibilitar o uso, para os policiais, das regras aplicáveis aos servidores públicos civis.

    No mais, deve-se buscar a imediata ratificação da convenção 151 da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que versa sobre as relações de trabalho no setor público e que abre possibilidade à negociação coletiva, permitindo sua extensão à polícia.

    Uma polícia bem equipada, com policiais devidamente remunerados e trabalhando em condições dignas não deve ser vista como exigência egoísta de grevistas. Trata-se da busca da eficiência na atuação administrativa (artigo 37 da Constituição) e da satisfação do interesse público no serviço prestado com qualidade.

    ResponderExcluir
  19. O Deputado JGsé genuino parecia um galo de briga querendo obstruir a votação de nossa PEC. Rapaz, você é conhecido como traidor do ARAGUAIA. Traiu a todos e aida cai com corrupção agora por último. Vá para o anonimato tendo vergonha nesta cara de lata.

    ResponderExcluir
  20. BOM DIA COMPANHEIROS ,MAIS UMA VEZ DIGO E REPITO,ELES NAO VAO APROVAR AS PECS,TEMOS QUE PARTIR PARA LUTA OPERAÇAO PADRAO,TOLERANCIA ZERO,GREVE BRANCA,AQUARTELAMENTO ENFIM TODOS MEIOS DISPONIVEIS QUE POSSAM NOS PERMITIR A APROVAÇAO DAS PECS.COMO COMENTEI OUTRS VEZES ESTOU CANSADO DE SER ENGANADO.NOS 29 ANOS PMERJ,JA PASSEI POR ISTO SENDO QUE AGORA VEJO TODA CLASSE LUTANDO UNIDA POR UM IDEAL,CASO NAO SEJA APROVADA,DAREMOS A RESPOTA NAS URNAS BOTAREMOS ESSA CORJA PAR FORA DE BRASILIA,COLOCAREMOS PESSOAS QUE QUEIRAM LUTAR POR UM PAIS JUSTO PARA TODOS,QUE TENHA REFENCIA DE BRASILEIRO,CHEGA DE TANTA ROUPA SUJA,MENSALOES,DINHEIRO NA CUECA,NA MEIA,DESVIO DE VERBA ,TRANSAÇOES CLANDESTINAS,MARACUTAIS,CHEGA DE JOSES GENUINOS, JESES DICEUS,MARIOS VALERIOS,BANQUEIROS,ETCS ETCS TEMOS DE TIRAR O NOME DO NOSSO PAIS DA DA LAMA POR QUAUSA DESSES POLITICOS,E UMA PRAGA QUE TEMOS DE COMBATER,ESTAO EM TODA PARTE NAS PREFEITURAS,NOS ESTADOS,NO DFEDERAL,NAS REPARTIÇOES PUBLICAS ENFIM VAMOS PULVERIZAR TODOS ELES.COMEÇAREMOS PELO PRESIDENTE,MEU VOTO E DA MARINA DA SILVA,QUE NO MEU VER E UNICA QUE TEM O NOME FORA DE INUNDICE. MEU AGRADECIMENTOS AOS COMPANHEIROS QUE ESTAO NESSA BATALHA,QUE DEUS ABENÇOE A TODOS.

    ResponderExcluir
  21. Eu disse lá atraz e vou repetir, enquanto o presidente Lula não mandar a PEC 300 não sai.
    São tudo uns pau mandados e o presidente os mantem a puço forte na rédia, o jenuino ta dando graças a Deus por ainda ta levando um jaba na politica virou escravo de luxo do Lula igual o Rodrigues na ALERJ, boneco só faz o que se manda.
    Mas a causa não esta perdida depois da eleições
    e olhe la passa, vamos aprender a votar BM, PM todos da nossa classe de Segurança. JSF

    ResponderExcluir
  22. Quem como a mim assistiu no dia 19 a sessão da câmara, pode constatar tamanho afinco do canalha do candido vacarezza do PT em atrazar a votação da PEC que estava na pauta para esse dia. Usando de um artifício sórdido mais que infelizmente é regimentar ele fez com que aquela deputada le-se todas as páginas letra por letra de um projeto apenas com intuito que se extrapolasse o tempo da sessão, já que a deputada levou cerca de uma hora e meia para ler tudo. É bom que isso aconteça, só assim sabemos quem realmente são nossos inimigos. Portanto desde já conclamo a todos: É BOICOTE TOTAL AO PT NAS ELEIÇÕES. vou citar agora alguns nomes do PT daqui do rio:

    EDSON SANTOS
    ALESSANDRO MOLOM
    BENEDITA DA SILVA
    JUREMA BATISTA
    LUIZ SÉRGIO
    ALTINEU CORTES
    INES PANDELÓ
    JORGE BABU
    GILBERTO PALMARES
    RODRIGO NEVES
    CARLOS SANTANA
    CIDA DIOGO
    CHICO D'ANGELO

    Sargento Araújo jacarepaguá

    ResponderExcluir
  23. JUNTOS SEREMOS OS MAIORES CABOS ELEITORAL DE MARINA!

    ResponderExcluir
  24. Alôôôôôô Companheiros e Companheiras...

    Vc sabe, que alguns em sua maioria Coroneis CBMERJ E PMERJ que recebem seus (DAI)de chefia e comando NÃO ESTÃO NEM AÍ para quem não recebe;
    Vc sabe, que a gratificação de R$ 350,00 na PMERJ NÃO reduziu a escala de serviço de todos para 24 X 48 horas e NÃO escolheu qualificação;
    Vc sabe, que designaram o TEN LAURO BOTTO como encarregado de sindicância, que estava em Brasília lutando por todos nós ISSO É COVARDIA;
    Vc sabe, que o Coronel PEDRO cmt-geral CBMERJ se é que podemos considerar isso NÃO VAI ASSINAR A COMPRA DA PISTOLA .40 ESQUEÇAM;
    Vc sabe, que estamos MORRENDO nas ruas fazendo jornada dupla "BICO" para que nossas famílias não sofram mais necessidades,CHEGA DE SOFRER.
    Vc sabe, que as maiores conquistas surgiram após alguma batalha que infelizmente alguem morre e vira "MARTIN" mais se for aqui simplismente vai virar NOME DE PRAÇA OU RUA, NÃO VAMOS DEIXAR QUE ISSO ACONTEÇA, NÃO AGUENTAMOS MAIS ESSA SACANAGEM NA CÂMARA FEDERAL;

    Vamos amadurecer, cada Quartel ou Unidade vamos fazer "VAQUINHA" entre nós para custear as despesas de um companheiro vá semana que vem à Brasília como SOLDADO DA PEC 300, independente de candidato a cargo político, já sabemos os que estão BOTANDO A CARA A TAPA por nós.

    Companheiros e Companheiras, VAMOS PARAR NA 1ª SEMANA DE JUNHO PARA FORÇAR A VOTAÇÃO DA NOSSA DIGNIDADE, RESPEITO E CIDADANIA, AQUARTELAMENTO JÁ, somos mais de 50 MIL de servidores na Segurança Pública/RJ e NÃO TEM CADEIA PARA TODOS NÓS;

    MULTIPLIQUE ESSA IDÉIA, JUNTOS PERMANECEREMOS FORTES.
    Um abraço e que DEUS NOS PROTEJA.

    ResponderExcluir