terça-feira, 8 de junho de 2010

PEC 300 - NOTÍCIAS DO FRONT

14 comentários:

  1. Isso esta virando novela vamos cobrar melhorias diretamente no RJ no Acorda ALERJ.

    ResponderExcluir
  2. 1º SGT.BM Valdelei8 de junho de 2010 12:09

    Nossa classe já cedeu aos acordos necessários, e nós e a frente parlamentar que vêm lutando e nos representando muito bem, não cederemos a mais nenhum acordo,o que o líder do governo,Deputado Candido Vaccareza quer é nos enrolar.
    JUNTOS SOMOS FORTES

    ResponderExcluir
  3. PERDOEM-ME OS COMPANHEIROS
    A frente parlamentar citada é a federal porque a Estadual parece estar na mão do Governador, o deputado Piciane é o todo poderoso, mas vai perder o nosso voto para o Senado porque se acovardou em relação a PEC, Movimento ACORDA ALERJ.
    NOTO QUE OS COMPANHEIROS FICAM CALADOS E NÃO EMITEM OPINIÃO DO "ACORDA ALERJ", SERÁ QUE ESTÃO COMPROMETIDOS. QUANDO SE FALA NO PRESIDENTE DA CÂMARA FEDERAL LEVANTAM-SE OS ÂNIMOS, TODOS QUEREM OPINAR, VIDEOS, TWITTER, E-MAIL.
    QUANDO SE FALA DO PRESIDENTE DA ALERJ E SEUS DEPUTADOS NA MAIORIA OMISSOS AS NOSSAS CAUSA, É O MAIOR SILÊNCIO.
    O QUE ESTA ACONTECENDO?

    ResponderExcluir
  4. Tenente, sei que o que vou colocar não tem nada a ver com a postagem, mas devido à urgência da divulgação tomo a liberdade de colocar como comentário esta interessante matéria:

    Portais iG, MSN, Terra e Yahoo! promovem primeiro debate on-line de presidenciáveis do país
    2 horas, 48 minutos atrás



    Por Redação Yahoo! Brasil

    PUBLICIDADE

    Os portais iG, MSN, Terra e Yahoo! estão organizando o primeiro encontro dos candidatos à Presidência da República 100% realizado e transmitido pela internet no Brasil.


    Diferentemente dos debates feitos na TV e retransmitidos para a web, o projeto Debate On-Line 2010 será transmitido ao vivo simultaneamente pelos quatro portais.


    Marcado para o dia 31 de agosto, em São Paulo, o debate vai oferecer interação com os usuários pelo Twitter @debateonlinebr.


    Os envolvidos trabalham para definir conjuntamente o formato final do debate. Juntas, as quatro empresas atingem 94% dos usuários de internet do país.

    Fonte: http://br.noticias.yahoo.com/s/08062010/48/manchetes-portais-yahoo-ig-msn-terra.html

    Solicito ao senhor, que se puder, faça uma postagem, pois acho que é uma excelente oportunidade de interação com os presidenciáveis, já que teremos a possibilidade inquirí-los sobre algumas questões que nos são pertinentes.

    CB BM Schirmer.

    ResponderExcluir
  5. MAIS UMA VEZ TOMAMOS UMA VOLTA DO CABRAL!!!!!
    TODO MUNDO PENSAVA QUE O REAJUSTE SERIA A PARTIR DE PRIMEIRO DE JUNHO MAS, NOSSO GRANDE GOVERNADOR DEU A PARTIR DE PRIMEIRO DE JULHO, OU SEJA, SÓ VEREMOS A MERRECA EM AGOSTO. PARA PIORAR AINDA DEU UMA ENTREVISTA A RÁDIO CBN DIZENDO QUE O PESSOAL DA SEGURANÇA PÚBLICA TAVA PEDINDO 5% E ELE DEU DEZ. QUE CARA LEGAL ESSE TAL DE CABRAL!!!
    MAIS UMA VEZ EU PERGUNTO: - O QUE FALTA PRÁ GENTE AQUARTELAR E PARARMOS NOSSAS ATIVIDADES?
    ATÉ PARECE QUE TÁ TODO MUNDO CHEIO DE DINHEIRO. PARALIZAÇÃO JÁ!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Acordei e vim ver se houve respostas ao meu questionamento no assunto, o clube ou grupo deve fazer a pressão na ALERJ igual à da Câmara, alias fiquei esperando por todo dia. Aguardo.
    JSF

    ResponderExcluir
  7. É isso ai o resultado da não cobrança a ALERJ.

    Tirado do blog do Cel Paúl.
    "Sempre falei que essa PEC não passava de um grande engodo.
    Tinhamos que ter pressionado o "governador", durante todo o tempo para cumprir as promessas de campanha/2006, não fizemos agora é pura e simplesmente esperar mais esses míseros 10%.
    Total geral de 2007 a 2010 foi de 29,72%, descontando a inflação do período 20,46%, temos 9,26%.
    Muito aquém dos 54% de reposição das perdas prometidas.
    J. S. Fortes.
    Abraço.
    Helio.
    PS. Mandei essa informação dos percentuais para O Extra, mas o jornal não publica".
    JUNTOS SOMOS FORTES!
    PAULO RICARDO PAÚL
    CORONEL DE POLÍCIA
    Ex-CORREGEDOR INTERNO

    ResponderExcluir
  8. Valeu, Schirmer!
    Ótima sugestão.
    Mais para perto do debate eu faço uma matéria divulgando-o.
    Grande abraço e JUNTOS SOMOS FORTES!

    ResponderExcluir
  9. Governo dá aumento de até 140% para mais 33 mil servidores do estado
    Mario Campagnani - Extra

    Mais 33.576 servidores públicos estaduais foram beneficiados, nesta terça-feira, com o envio à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) de projetos de lei propondo aumentos de até 140% para diversas categorias. Mas a maior parte dos incluídos (25.538 servidores) está em órgãos que receberão correção máxima de 22%, dividida em 12 meses (o que garante 1,8% por mês): Secretaria de Fazenda; Inea; Detran; DRM; Fiperj; IEEA; DER; Proderj; Uerj; Uenf; e PGE.

    Os novos valores começam a ser pagos em agosto - quando se recebe o rendimento de julho. As propostas, enviadas pelo governador Sérgio Cabral, determinam que as correções sejam feitas gradativamente, à exceção do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem), que terá o aumento de imediato.

    Várias carreiras também receberão adicional de qualificação, e o governo fica autorizado a criar gratificações de desempenho, de R$ 125, para profissionais de nível médio que têm ensino superior completo; de R$ 210, para quem tem pós-graduação; de R$ 420, para mestres; e de R$ 840, para quem tem doutorado.

    Entre os projetos enviados à Alerj está o que cria o Quadro Especial Complementar da Administração Direta do Estado, que possuirá 2.216 servidores ativos e 5.147 aposentados e pensionistas. Ele é composto por um conjunto de cargos distribuídos em 14 órgãos diferentes.

    Estão sendo ajustados também os planos de cargos da Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj) e do Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro), beneficiando 482 servidores, entre ativos, aposentados e pensionistas. O secretário de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy Barbosa, explicou que o impacto financeiro da criação do Quadro Especial Complementar da Administração Direta representará uma despesa de R$ 54,6 milhões em 2010 e R$ 136,6 milhões em 2011.

    ResponderExcluir
  10. Deputados entram na Justiça para assegurar que a Câmara termine de votar a emenda que fixa o piso salarial dos policiais e bombeiros

    Rodolfo Torres

    Agora é com a Justiça. Conforme antecipou o Congresso em Foco, um grupo de deputados foi nesta quarta-feira (9) ao Supremo Tribunal Federal (STF) para impetrar um mandado de segurança. O objetivo é fazer com que a Câmara retome a votação da PEC 300, matéria cujo texto-base foi aprovado em março deste ano.

    Para o autor do mandado, deputado Capitão Assumção (PSB-ES), a medida serve para restabelecer a soberania da Câmara frente ao governo, que teme o impacto bilionário da proposta nas contas públicas.
    “Hoje, estamos vendo claramente a interferência do Poder Executivo dentro do Legislativo. Isso é inadmissível... Acredito que a decisão equilibrada do Supremo vai por ordem na Casa”, afirmou o parlamentar.

    Assumção fez referência direta à liderança do governo na Câmara, conduzida pelo deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP). Segundo o deputado do Espírito Santo, Vaccarezza vem “procrastinando a decisão”. “Acredito que a liderança do governo tem de fazer sua atuação, mas não pode agir como tropa de choque.”

    Para Vaccarezza, a medida foi “um erro no encaminhamento”. Contudo, o petista destacou que decisão do Supremo é para ser cumprida. “O que o Supremo decidir, está decidido.”

    A PEC 300 conta com o apoio formal de 321 deputados. Para concluir o primeiro turno de votação, deputados ainda terão de analisar quatro destaques à matéria.

    A proposta cria o piso salarial provisório a policiais e bombeiros militares de R$ 3,5 mil e R$ 7 mil - para praças e oficiais, respectivamente.

    Estiveram presentes no STF os seguintes deputados:

    Capitão Assumção (PSB-ES)
    Elismar Prado (PT-MG)
    Fernando Chiarelli (PDT-SP)
    João Campos (PSDB-GO)
    José Maia Filho (DEM-PI)
    Lincoln Portela (PR-MG)
    Major Fábio (DEM-PB)
    Mendonça Prado (DEM-SE)
    Paes de Lira (PTC-SP)
    Sebastião Bala Rocha (PDT-AP)

    ResponderExcluir
  11. Tá difícil trabalhar no Corpo de Bombeiros
    Leia abaixo o relato de profissionais de saúde do Corpo de Bombeiros. Exploracao total.

    “Em 2008, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro promoveu o concurso de provimento de vagas para o quadro de saude do CBMERJ.
    Os profissionais foram submetidos a provas: escrita, fisica, de saude e documental. A documental, no entanto, exigia comprovaçao de conclusao de curso e, ainda, registro no conselho de classe referente ao cargo concorrido.
    Foram 100 vagas oferecidas para assistente social, 2º tenente. Enfim, os profissionais foram lotados nas UPAs 24 horas do Estado do Rio de Janeiro, a carga horaria era: 24 horas semanais. carga horaria divulgada pelo site da sesdec pela intranet, com o respectivo respaldo legal.
    Em janeiro de 2009, no entanto, todas as assistentes sociais civis que completavam o quadro de assistentes sociais foram demitidas, e as militares foram obrigadas a cobrir os plantoes vagos e, ainda, serem sobreaviso umas das outras. desde entao a situaçao apenas piorou, algumas foram licenciadas por problemas de saude, por licença maternidade, ainda vieram as ferias, luto, nupcias, e todo tipo de licença a que o militar tem direito. assim, houve semanas que algumas assistentes sociais militares fizeram 3 plantoes de 24 horas em uma unica semana. ou seja, 72 horas semanais.
    A situaçao super exaustiva e sem perspectiva de melhora se perpetua ate os dias atuais. Nao consideramos que gozamos o nosso direito a ferias, visto que fomos obrigados a cobrir os plantoes vagos no mes de ferias das demais colegas, entendemos isso como permuta. trabalhamos mais em um mes para folgar no outro.
    Segundo informaçoes, nao oficiais, que tivemos acesso, consta na secretaria de saude do estado do rio de janeiro, que o quadro de assistentes sociais esta completo, por isso eles nao estao completanto como fazem com os demais profissionais, como medicos, enfermeiros e tecnicos.
    Toda a carga horaria extra é justificada como necessidade de serviço, porem nao é justificada por escrito. A escala destes profissionais nao consta na secretaria de saude e nao é divulgada em boletim. Solicitamos por escrito a ordem desta escala, contudo, nao fomos atendidos e a ameaça constante é a detenção.
    Em 27/02/2009 foi feita uma denuncia ao ministerio publico, mas ate o momento sem nenhuma definiçao. Por isso, estamos fazendo neste momento esta denuncia.
    esperamos que haja o que ser feito, e que essa meia duzia de 2 ou 3 nao seja a nossa referencia de poder e justiça.”

    ResponderExcluir
  12. Continuo esperando.
    Corda ALERJ !!!

    ResponderExcluir
  13. Fico triste de constatar que realmente existe algo de estranho, estão protegendo os parlamentares da ALERJ os usuários deste BLOG tem um peso e duas medidas.
    Acorda ALERJ!!!
    Vergonha
    OBS: Cadê O babaca que gosta de corrigir os textos dos outros, emita a sua opinião.
    Lauro contigo lá JSF

    ResponderExcluir
  14. VEJO COM IMENSA TRISTEZA QUE AS POLÍCIAS ESTADUAIS ESTÃO DEFINITIVAMENTE FALIDAS, DEVIDO AO TOTAL E IRRERSPONSÁVEL DESCASO UNICAMENTE DOS GOVERNADORES, EXATAMENTE ESSAS PORCARIAS QUE AJUDAMOS A ELEGER, NA ESPERANÇA DE ALGUMA MELHORA. QUANDO ASSUMEM O PODER, TODOS FICAM ARROGANTES, AUTORITÁRIOS E ESQUECEM DAS PROMESSAS. MAIS UMA VEZ, AS ELEIÇÕES ESTÃO AIH. VAMOS REFLETIR BASTANTE, AFINAL SOMOS FORTES QUANDO ESTAMOS UNIDOS.

    ResponderExcluir